A origem do medo

Nas férias do trabalho, decidi passar um tempo na pousada dos meus avós, no interior. Lembro de ter ido várias vezes lá quando era criança, mas não lembrava o motivo de ter deixado de ir.

E no dia em que cheguei, percebi que tinha algo bem diferente. Além do clima estranho, tinha um jovem rapaz, em um colchão, no meio do corredor do meu quarto, acho que ele estava dormindo. Achei isso super estranho, mas não fiz comentário.

Passei uma tarde maravilhosa, conversando com minha avó. Nossa, não lembrava o quanto era divertido. Estávamos sentadas na varanda, comemos biscoito e rimos muito das história de sua juventude.

Já na hora de dormir, fui para o quarto e li um pouco. Fechei a porta. Verifiquei as janelas. Acendi a luz do banheiro e a mantive aberta. Tenho medo do escuro. Agora, com tudo pronto, refleti um pouco sobre o quanto havia sido um bom dia e dormi.

Acordei no meio da noite, com a impressão de que tinha alguém me observando. Com medo, olhei em volta. Tinha uma moça sentada numa cadeira, mas a cadeira não estava no chão, e sim na parede. gritei de medo. Corri. Encontrei o jovem rapaz, Thiago, no corredor.

Não sabia o que fazer. Abracei-o e fiquei lá, com medo de abrir os olhos. Depois de um tempo, ele me perguntou por que eu estava tremendo. Com minha cabeça em seu peito, contei o que tinha visto. Ele disse ” Any, não precisa ter medo, eles não saem dos quartos.”

Saber disso, me deixou mais tranquila. Deitei com ele no corredor e lá adormeci.

No dia seguinte, ainda com medo de ir ao quarto, Thiago me acompanhou. Ele disse que raramente eles aparecem durante o dia, mas eu não queria arriscar. Tomei banho, escovei os dentes e me troquei na frente dele. Estava com medo demais para ter vergonha. Fomos comer alguma coisa.

Vovó estava na cozinha, bem animada, conversava com o vovô. Tinha panquecas, muito boas e café. Depois de comer, contei-lhes o que tinha acontecido na noite passada. Vovó sorrindo disse, “Minha querida, eles estão aqui para nos proteger. E somente as pessoas de bom coração podem vê-los. Thiago, já está conosco a um bom tempo e não sente mais medo. Mas ele não gosta da sensação de estar sendo observado, então dorme no corredor”. Fiquei pensativa, mas não sai de perto de Thiago.

A noite ia se aproximando e o medo aumentando. Pedi a Thiago para dormir comigo no quarto. E ele o fez.

Não acordei esta noite. Pela manhã, sabia que estava gostando dele. Era sempre muito carinhoso, me entendia e me respeitava. Perguntei como ele estava e se tinha dormido bem. Ele abriu um sorriso lindo e disse que nunca tinha dormido tão bem como nesta noite. Totalmente sem graça, apenas sorrir.

Passamos o dia juntos, ele me levou a conhecer alguns lugares lindos, onde geralmente ia para pensar no sentido da vida e de todas as coisas. Caminhamos um pouco, e chegamos em uma linda cachoeira. E lá ficamos por horas.

Já no final da tarde, ele pegou minha mão. Disse que gostava muito de mim, e me beijou. Fiquei atordoada. Nesta noite, fizemos amor, como nunca tinha feito antes. Tão cheio de amor, carinho, desejo. Uma paixão tão ardente, num lugar tão sinistro.

Thiago era jornalista, escrevia na coluna do jornal da cidade. Perguntei-lhe se queria ir morar comigo. Conhecia muitos jornalista que poderiam lhe oferecer um emprego na redação. E ele disse sim. Acabou minha férias. Fomos morar na cidade.

Nunca dormimos separados. E em minha vida nunca fui tão feliz. Ontem mesmo, ele me pediu em casamento. Estávamos indo para casa e ele parou na banca para comprar um jornal. Eu estava olhando as revistas quando me virei e lá estava ele, ajoelhado com o anel na mão e na outra, o jornal do dia com o titulo “Quer casar comigo?”. Meio sem graça, quando todas as pessoas paravam para ver minha reação, eu disse sim.

Antes eu acreditava que tinha medo do desconhecido. Hoje sei que, o medo que sentia era por estar sempre sozinha. Já não tenho mais medo do escuro, pois sei que Thiago sempre estará comigo.

 

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: