5 dicas para aumentar o alcance de seus textos na Internet

As boas práticas de escrita do jornalismo por muito tempo foram de certa maneira bem estabelecidas. Escrever a lide, seguir a pirâmide invertida e muitos outros costumes já estavam internalizados por boa parte dos profissionais de jornalismo (afinal, eles funcionam), mas agora que a maior parte do conteúdo do mundo é consumido digitalmente, será que essas práticas ainda são válidas?

No mundo digital as regras podem até parecer novas, mas se pensarmos bem, boa parte dos princípios são os mesmos, mas em escalas e proporções diferentes. Da mesma maneira em que um jornal precisa de títulos chamativos para que seja comprado em uma banca de jornais, um blog post precisa ser clicado em uma rede social. Se um artigo não prende a atenção do leitor nas primeiras palavras ou batida de olho, ele passará de página ou fechará o site.

A grande diferença é que na Internet o leitor possui muito mais liberdade para decidir como e onde irá ler seu texto e também há um volume muito maior de informações bombardeando as pessoas. Além disso temos também algumas práticas e regras que são intrínsecas do mundo digital, como SEO ehyperlinking. 

Levando-se em conta essas diferenças e particularidades, aqui estão 5 dicas essenciais para quem quer se enveredar pelo mundo da redação para a Internet:

Títulos são mais importantes do que nunca

O sucesso de qualquer artigo é medido pela quantidade de leitores que ele atrai, sendo que na Internet esse sucesso depende primariamente de uma coisa: compartilhamentos. São compartilhamentos que irão fazer seu texto alcançar mais pessoas, receber mais links e, provavelmente, rankear bem no Google.

E sabe qual o fator mais importante para que seu texto seja compartilhado na Internet? O título! Não me entenda mal, o conteúdo ainda é importantíssimo, mas de que adianta ter o melhor contéudo do mundo sem leitores? Ter só um bom conteúdo é como ter um lindo jardim cercado por um muro de chapisco: poucas pessoas serão atraídas por uma parede cinza e sem graça para ver o que há por trás dela.

Não é à toa que o UpWorthy, um site que atrai mais de 30 milhões de visitantes únicos por mês, obriga todos seus redatores a fazerem pelo menos 25 opções de título antes de qualquer post ir para o ar. Pode parecer exagero, mas eu garanto que se você começar a fazer isso irá ter uma melhora considerável em suas visitas e compartilhamentos, principalmente vindas de redes sociais.

Deixe seu texto escaneável

Ok, agora que você já atraiu o seu leitor com um ótimo título é hora de segurá-lo em sua página e convencê-lo a ler seu texto. Nesse ponto seu conteúdo já possui um papel importantíssimo, mas mesmo assim ainda não é o fator mais importante para convencer seu leitor a ficar.

Uma das teorias mais interessantes do design de interação diz que os usuários de Internet se comportam como “animais selvagens na floresta”, ou seja, nosso comportamento é focado em alcançar um objetivo da maneira mais eficiente o possível. Para isso nós seguimos o “cheiro da informação”, dicas que nos mostram rapidamente, como a um cão farejador, que estamos no caminho certo. Mas o que isso tem a ver com redação para a Internet?

Quando um leitor bate o olho em seu texto e não consegue identificar rapidamente esse “cheiro”, ele possui uma chance maior de abandonar seu site. Para reverter isso devemos pensar em escaneabilidade, ou seja, a característica que seu texto possui de passar informações somente com uma olhada rápida. Um texto se torna escaneável quando algumas informações-chave se destacam das outras, dando uma ideia geral do assunto ali contido. E como deixar um texto escaneável? Aqui vão umas dicas:

  • Use intertítulos para separar seu texto em partes menores
  • Sempre que possível, use listas ao invés de parágrafos corridos
  • Use negrito em algumas frases e palavras-chave do texto
  • Use imagens que contenham informações visuais relevantes

Existem muitas outras, mas essas já são as principais para você começar!

Formate seu texto corretamente

Uma coisa que escritores web iniciantes geralmente não sabem é que na Internet (ou melhor, no HTML e CSS), textos com formatação visual idêntica podem ser feitos de maneira bem distintas, o que pode causar vários problemas. Formatar o texto de maneira correta é essencial por vários motivos, desde o SEO até mesmo para melhorar a visualização em dispositivos móveis. 

Para exemplificar, vamos pegar os intertítulos que mencionei no ponto anterior. Você pode até pegar uma frase, apertar enter duas vezes, colocar negrito e aumentar a fonte, mas a maneira correta de fazê-los é utilizando cabeçalhos, uma opção que existe no seu editor do blog. O cabeçalho é uma tag HTML (você não precisa aprender, na verdade, mas é bom saber) que já formata todo o intertítulo de acordo com o estilo dela. Isso é importante por vários motivos:

  • Seu texto nem sempre será lido em seu próprio site! Existe a chance de alguém estar lendo ele em um leitor RSS ou algum agregador para celular, por exemplo. Nesses casos o aplicativo ou outro site que estiver mostrando seu texto irá entender claramente qual parte do texto é um cabeçalho e irá ajustá-lo de acordo com seu estilo.
  • Mesmo o seu próprio site pode ser visto em vários dispositivos, como celulares e tablets e é muito mais fácil formatar uma tag de cabeçalho para se adaptar a cada tamanho de tela. Se você fizer do jeito errado e colocar, por exemplo, um tamanho fixo na fonte, ela não se adaptará a outros tamanhos de tela, deixando tudo distorcido.
  • Sites de busca como o Google utilizam as tags de cabeçalho para entender a hierarquia de informações do seu texto, te ajudando com SEO.

Apesar do exemplo dos intertítulos ser um dos mais importantes, existem vários outros, como por exemplo evitar de “apertar enter” várias vezes para gerar quebras de linhas maiores, etc. Caso você tenha que usar dessas “gambiarras” com muita frequência para seu texto ficar bem formatado, troque o tema do seu blog ou contrate alguém que entenda de CSS e HTML (e design, claro) para te ajudar.

Entenda (pelo menos um pouco) de SEO

SEO (Search Engine Optimization) é o nome dado a uma série de práticas que ajudam seu site a ter um melhor posicionamento no Google e outros sites de busca. Existem centenas de fatores que são avaliados por esses sites de busca, tanto técnicos (como tempo de carregamento da página, estrutura HTML, etc) quanto não técnicos.

Um bom redator web não precisa saber todos os detalhes técnicos, mas como ele é responsável pelo conteúdo, é importante que ele saiba pelo menos parte dos detalhes não técnicos. Um deles já foi falado acima: saiba formatar seu texto corretamente. Mas existem outros:

  • Aprenda o básico de pesquisa de palavras-chave. Apesar de hoje em dia encher seu texto de palavras-chave não é considerado uma boa prática, uma análise inicial é muito boa para identificar oportunidades e entender o comportamento do usuário. Um bom primeiro passo é aprender oPlanejador de Palavras-Chave do AdWords.
  • Ao usar imagens, lembre-se de colocar as informações extras, como a alt tag (texto alternativo), que descreva o conteúdo da imagem.
  • Lembre-se que as meta-tags também são conteúdo! As principais são as meta-tag Title e a Description. A primeira te ajuda a colocar um título otimizado para aparecer no site do Google e a segunda é uma pequena descrição do conteúdo do texto.
  • Use Hyperlinks (mas falarei mais a fundo disso no próximo ponto)

Com esses conhecimentos básicos já é possível melhorar bem a performance do seu texto, mas lembre-se: o conteúdo é, de longe, a parte mais importante. De nada adianta fazer todas as otimizações do mundo se o seu texto for mal escrito ou pouco interessante. O Google, principalmente, se ajusta sempre para evitar ser enganado e muitas técnicas de SEO do passado já não funcionam mais.

Use hyperlinks

Hyperlinks são a base de navegação da Internet, pois é através deles que as pessoas realmente “surfam” na rede, para alcançar seus objetivos. Lembra que eu falei do “cheiro da informação” no início do texto? Do ponto de vista de usabilidade, uma boa estrutura de links é o que irá fazer a pessoa “farejar” a informação até encontrar o que busca.

Existem dois tipos de links que você pode inserir no seu site, os internos e os externos:

Links Internos são aqueles que apontam para páginas dentro do seu próprio domínio. Ao criar links internos você deve sempre levar o leitor a uma página em que ele poderá obter informações relevantes, como definições de termos ou conteúdos mais aprofundados. Isso incentiva que ele navegue por mais tempo no seu site.

Do ponto de vista de SEO é uma boa prática construir links internos que apontem uma certa palavra-chave sempre para a mesma página. Dessa maneira o robô do Google encontrará mais facilmente essa página e há uma chance maior do seu ranking para a palavra-chave aumentar. 

Mas lembre-se de algo essencial: a eficiência dos links não está associada à quantidade de links na sua página, então nada de exagerar. Como sempre, pense no valor que você irá trazer para o leitor.

Links Externos são aqueles que mandam para outras páginas, fora do seu domínio. Da mesma maneira que os links internos, a principal função dos links externos é ajudar o leitor a se aprofundar mais em um assunto. Nesse caso você deve ser bem cuidadoso em relação a quais páginas você irá enviar seu leitor.

Uma das maiores preocupações que os escritores possuem na hora de colocar links externos é que eles irão levar o visitante para fora do site. Apesar de isso ser uma preocupação pertinente (por isso não é recomendado colocar muitos links externos), se a página de destino for realmente valiosa para seu leitor, não há porque escondê-la.

Para terminar

Seja você um jornalista profissional que está migrando para o mundo online ou alguém que já está começando sua carreira de redator no mundo digital as dicas contidas nesse texto serão extremamente úteis para você.

É importante lembrar que essas dicas são, em geral, bem focadas em escritores profissionais, que escrevem focados em aumentar seu tráfego ou dentro de uma estratégia de marketing de conteúdo. Mas, obviamente, muitas delas servem para quem produz conteúdos com outros propósitos ou formatos, como contos, poesias, etc. Afinal, a Internet é vasta e existe público para qualquer tipo de conteúdo.

Via http://vitaminapublicitaria.com.br/publicidade/5-dicas-para-aumentar-o-alcance-de-seus-textos-na-internet/

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: